Rondônia, 25 de Março de 2019
ESPORTES

Depois da sétima vitória seguida, Elizeu Capoeira pede: "Que me mandem alguém do Top 5"

Fonte: Assessoria
  • Depois da sétima vitória seguida, Elizeu Capoeira pede:
Por Combate.com


O co-evento principal do UFC Wichita era muito aguardado pela boa fase em que ambos os atletas passavam antes de subirem ao octógono. Elizeu Capoeira vinha de seis vitórias seguidas, enquanto Curtis Millender ainda não havia perdido em suas três primeiras lutas no UFC. No entanto, o equilíbrio aguardado virou poeira. Ou melhor, Capoeira, em 2m35s de luta. O brasileiro conseguiu a finalização com muita tranquilidade, mostrando domínio completo durante o breve tempo de luta, com um jiu-jítsu afiado.

- Graças a Deus consegui por em prática minha estratégia de solo, e deu certo até antes do que a gente tinha previsto. E o importante é a vitória, deu tudo certo. Ali no chão foi uma estratégia minha, deixar virar para pegar as costas dele e nem pensei que ele ia ficar tanto tempo em quatro apoios. Achei a oportunidade de aplicar meus ganchos e consegui pegá-lo.

Com mais uma boa vitória, o lutador espera subir no ranking dos meio-médios. Antes de vencer Millender, o brasileiro ocupava a 14ª colocação, o que pode mudar nos próximos dias. Muito feliz, Elizeu Capoeira festejou sua preparação versátil, com boa apresentação em pé e no chão, e ressaltou sua equipe, a CM System, em Curitiba, onde treina.

- Eu tenho os melhores treinamentos possíveis, os melhores técnicos. Eu treino com Cristiano Marcello, Marcelo Zulu, Felipe Silva, Rafael Teixeira, Rafael Assunção de Carvalho. Esses são meus técnicos, caras que me deixam prontos para qualquer coisa. Sem contar meus colegas de treino, sparrings da CM System. E é só marcar hora e local que estarei sempre pronto para mostrar o melhor do Capoeira.

Mesmo lutando contra um oponente não ranqueado, Elizeu era azarão nas casas de apostas, o que mostra que o grande público não conhecia todo o potencial do lutador brasileiro. Depois da sétima vitória seguida, o atleta e sua equipe esperam um próximo adversário gabaritado que possa proporcionar um pulo na classificação, caso vença. Capoeira prefere não pedir nomes, mas sabe onde e quando pretende ter seu próximo desafio

- Quem sabe dia 11 de maio, no Rio de Janeiro? Por que não? Vou estar preparado, só depende de como vai ser essa negociação. Se tudo der certo, quero estar lutando em menos de dois meses. E não quero mais falar nomes, porque já pedi adversários mais de cinco vezes. Que me mandem alguém ranqueado, que me deem um top 5. E que venha uma chance de título em breve - finalizou.
  • Depois da sétima vitória seguida, Elizeu Capoeira pede: