Rondônia, 17 de Novembro de 2019
Variedades

Desenvolveram uma cerâmica maleável e resistente a trincas

Fonte: Assessoria
  • Desenvolveram uma cerâmica maleável e resistente a trincas
As cerâmicas podem ser incrivelmente resistentes, além de ser excelentes isolantes térmicos, poderem ser usadas como isolantes ou condutores elétricos e apresentar alta resistência química. Mas, apesar de serem superversáteis, uma coisa que normalmente não associamos a elas é a maleabilidade. Entretanto, uma equipe de pesquisadores da Universidade Purdue, nos EUA, desenvolveu um processo capaz de tornar esse material mais flexível e durável.

Maior plasticidade
Os pesquisadores criaram um método chamado “sinterização flash”, que consiste na aplicação de uma corrente elétrica durante o processo de fabricação da cerâmica. Nos primeiros testes, realizados no ano passado, os cientistas conseguiram produzir amostras desse material tão maleáveis quanto alguns metais, mas observaram o surgimento de algumas trincas depois de colocar a cerâmica à prova.

Agora, após aprimorar o método de sinterização que eles criaram, os pesquisadores conseguiram produzir blocos de cerâmica capazes de sofrer deformações que as cerâmicas fabricadas por meio dos processos tracionais jamais suportariam. Ademais, em testes com titânia – um material cerâmico de dióxido de titânio –, os cientistas obtiveram uma amostra que, durante os experimentos, pôde suportar tensões de compressão semelhantes às de determinados metais sem apresentar trincas ou rachaduras.

Com isso, o método desenvolvido pelo time, ao conferir maior plasticidade e durabilidade às cerâmicas, pode permitir que esses materiais se tornem mais resistentes ao calor ou ao estresse provocado por cargas elevadas e, assim, possam ser empregados nas mais variadas formas e pelas mais diferentes indústrias.

Os pesquisadores seguem trabalhando para melhorar o processo, mas explicaram que as cerâmicas maleáveis podem ter aplicações tecnológicas importantes, como na criação de componentes para reatores nucleares, na construção de dispositivos de geração de energia sustentável, na criação de peças para mísseis e outros armamentos, na produção de eletrônicos e peças ópticas, e na fabricação de automóveis, por exemplo.

Fontes: Science Daily, Science Advances
  • Desenvolveram uma cerâmica maleável e resistente a trincas