Rondônia, 06 de Abril de 2020
MUNDO

Homem que assassinou 19 deficientes é condenado à morte no Japão

Fonte: Assessoria
  • Homem que assassinou 19 deficientes é condenado à morte no Japão
Por France Presse



Um tribunal do Japão condenou, nesta segunda-feira (16), à morte um homem considerado culpado de assassinar 19 pessoas com deficiência mental em 2016, num dos piores massacres da história recente do Japão.

Satoshi Uematsu, de 30 anos, reconheceu ser o autor do massacre cometido com arma branca na residência para pessoas com deficiência mental de Sagamihara, na periferia oeste de Tóquio, onde havia trabalhado no passado.
Autor de massacre no Japão detalhou planos em carta para deputado
"Tirou a vida de 19 pessoas. É extremamente grave", declarou o juiz Kiyoshi Aonuma. "Não cabe a clemência", estimou.

A Promotoria havia solicitado a pena de morte.

Os advogados de Uematsu afirmaram durante o julgamento que o seu cliente não poderia ser responsabilizado pelo crime pois sofria de "transtornos mentais" no momento dos fatos vinculados ao uso de drogas.

"Planejou seu ato de forma antecipada e tinha a intenção extrema de matar", considerou o juiz nesta segunda-feira (16).

Julgado por seis acusações, incluindo assassinato, Uematsu afirmou que não tem a intenção de recorrer da sentença, segundo a imprensa japonesa. Mas também considerou que não merecia a pena de morte.

O massacre de Sagamihara comoveu o Japão, onde as taxas de criminalidade são muito baixas.
  • Homem que assassinou 19 deficientes é condenado à morte no Japão